sábado, 1 de março de 2008

Fazes-me falta

Espero por ti todos os dias. Sento-me só à tua espera. Mas tu nunca chegas. Permaneces apenas no silêncio e ficas só na memória. Mentira...na memória não, no meu dia a dia.
Fazes-me tanta falta...tanta, que às vezes tenho vontade de te matar, para que a tua ausência fosse porque não pudesses aqui estar e não porque não queres aqui estar.
Acabo assim por morrer todos os dias um pouco...na tentativa de te matar a ti...

1 comentário:

*jani* disse...

quem espera sempre alcança...porém, será que, por vezes, queremos mesmo aquilo esperamos? ;)

beijo querida*