quinta-feira, 22 de maio de 2008

O Tempo...

O tempo acaba por voar mesmo à nossa frente e é assustador. É assustador sentir que os dias são iguais às noites e as noites às tardes... Assim sendo o relógio não para, mas nós permanecemos sentados no sofá... limitando-nos a ouvir as badaladas de hora a hora... na tentativa de que o tempo permaneça...a única coisa que ainda não percebemos é que o tempo não permanece...o tempo esgota, o tempo flui, o tempo envelhece, o tempo amadurece, o tempo sara, mas o tempo nunca permanece, porque para permanecer deixaria de ser tempo...
E é assim que tentamos que o Presente seja o Passado e que o Passado seja o Futuro. A isto chamo eu de vegetar... sim, nós não vivemos limitamo-nos a dar movimento ao nosso corpo...
Às vezes preciso de ser eu o tempo, mas para além de não permanecer, o tempo não deixa escolhas...

2 comentários:

anokas disse...

O que escreves é tão forte, tao marcante, mostra tanto sentimento, houve até palavras, frases, com as quais me identifiquei.. é fantastica a forma como passas de forma tao pura a mensagem de cada um dos textos. fiquei estupefacta, parabens pela tua grande capacidade de escrita. =) Passarei sempre aqui para ler mais um dos teus textos, ha, vou adicionar-te aos meu links. beijinhos, Ana.

p.s. - se quiseres passa pelo meu blog, aproveita e vê o post do baptismo.

Afilhada Sara disse...

"A vida não é existir sem mais nada
A vida não é dia sim, dia não
É feita em cada entrega alucinada
Para receber daquilo que aumenta o coração".

Vive o agora querida, não o passado...

Beijinho* Gosto sempre de ti