segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Há dias...

Há dias em que não me apetece respirar, há dias em que talvez o silêncio valha mais do que qualquer abraço ou consolo. Há dias em que qualquer ruído que seja incomoda e atrasa todo aquele processo estúpido mas inerente à inércia. Então é nesses dias que tu apareces. Sempre com a frase chave, sempre com a companhia certa. É estranho, não é? Não sei porquê mas fazes-me bem e vais limpando o pó que alguém se lembrou de deixar… a isto só tenho a dizer muito obrigada…

2 comentários:

knocking. disse...

"Há dias em que não cabes na pele com que andas"


O que só mostra que és humana, que sentes e que vives, mesmo que doa...

Agarra-te a quem te faz bem.

Beijinho meu*

Guninha disse...

de nada :P*